I fell for Juliet - Capítulo 1 - I found you




"Ah, ele me conquistou.
Não, eu nunca vi, não, ninguém como ele. Caramba, ele é tudo! As garotas querem ficar com ele, os caras querem ser como ele. Quem é esse cara? Quem é esse cara? Você poderia dizer que me distraí. Mas você me deixou tão atraída. Eu vou te contar os fatos: Ninguém mais nesse lugar parece com você, você, você."

- Whos that boy? (Demi Lovato)









Era uma manhã cinzenta. As grossas gotas d’água caiam do céu uma a uma, escorregando pelo vidro da janela. A garota sentada ali, apenas observava. Se achava idiota por ver qual gota iria 'vencer' desta vez, mas ria mentalmente, porque qualquer um ali, já tinha motivos suficientes para a achar louca. Não que isso a incomodasse de uns tempos para cá sempre estivera sozinha, sem amigos, já estava acostumada. 
A garota tinha uma mente brilhante, incompreensível. Seus únicos companheiros, eram os livros. Livros e mais livros, ela nunca se cansava de ler. 


"Um bom livro pode modificar o destino de uma pessoa!" Pensava.


O sinal soou  fazendo Penny entregar a redação e ir em direção á saída da escola. Penny, era assim que gostava de ser chamada. Ela não pode deixar de notar que o movimento era maior no estacionamento, era um dia chuvoso.

 Andando pela calçada larga, olhando ao redor, algumas árvores a chamavam a atenção, pelo formato, pelo jeito que se encaixavam perfeitamente na paisagem anuviada.

Ao virar a esquina, já avistou o café, onde trabalhava. Suspirou já pensando no dia longo de trabalho que teria, mas foi surpreendida por um carro que virava a mesma esquina atingindo-a com um jato de água que espirrou rapidamente em sua direção, a molhando inteira. O resultado foi imediato: ela já tremia - tanto pelo susto quanto pelo frio que fazia.


- Ei, garota!

Ela escutou uma voz dizer em meio o barulho que os carros produziam. Penny apenas continuou andando, agora já 'se abraçava', tentando de uma maneira irrealizável se aquecer. Percebeu que no instante seguinte, um carro preto ao seu lado esquerdo seguia a velocidade conforme ela acelerava seus passos. 

- Ei, você! - Ela ignorou. - Estou falando contigo!  Quer uma carona?  Você está enxarcada ... por minha culpa! - Penny agora tinha a certeza de que era com ela que falavam, em meio aos seus pensamentos, olhou para o lado, mas não conseguiu ver a face da pessoa que estava dentro do carro, já não enxergava bem e a chuva em seus olhos não ajudava. Então prosseguiu o caminho sem dar importância e o garoto dentro do carro suspirou derrotado, observando a garota entrar no café.

- Agora você está totalmente, acabada! - Dylan, o chefe de Penny disse em relação a aparência dela. - Vai espantar os clientes deste jeito! - Ele pareceu pensativo. - Que tal tirar uma folga hoje, hum? Você ficará resfriada com esta roupa.. você pode repor seu turno amanhã, tudo bem? - Ele sorriu, arrancando por segundos, um sorriso da garota.

Ela seguiu para casa sem pensar duas vezes. Na rua, dentro carro parado, o garoto que ainda olhava Penny a viu sair com o avental na mão, então fez uma dedução básica. Sorriu ao saber pelo menos uma informação da garota cujo os olhos verdes-acinzentados pareceram tentadores.


- Cheguei! - Sua voz doce, soou pela sala - adoravelmente decorada.

- Olá, - Lucy sorriu ao ver a filha. - O que houve com sua roupa? 

- Um carro veio em alta velocidade e acabou me molhando. - Penny disse simples. - A parte boa é que tirei folga por isso. 

- Que ótimo! Vai tomar um banho, e aproveite para descansar.

"Descansar", era a única coisa que Penny faria, depois da curta e ao mesmo tempo longa manhã que tivera.

Ao contrário do garoto, que saiu com os amigos, aproveitou bem a sexta-feira, mas que antes de dormir, não deixou de pensar na garota em que dera um belo banho de água suja.

                                                         

                                                                         [...]


Ás seis da manhã, o despertador tocava sem parar.  Penny se espreguiçou e ao se levantar colocou o pé direito no chão, uma estranha mania que tinha, talvez uma superstição, para começar o dia bem. 

Após ter seu banho tomado e ter se vestido, desceu a escada e lá sua mãe a esperava, com um sorriso no rosto e um embrulho na mão.

- Eu comprei uma coisa para você! - Ela disse entregando o objeto.

- Obrigada, mãe.. - A garota disse abrindo rapidamente o papel, seus olhos brilharam ao ver o que era. Juliet Immortal - um livro que a garota desejava fazia um tempo. - Ai meu Deus! - Penny disse quase num sussurro, e a mãe dela riu ao ver seus olhos lagrimejados. Mas já estava acostumada, isso acontecia sempre que Penny ganhava um livro. Ela sentia uma felicidade que era inexplicável, e chorava sempre.


- Bem, você queria a um tempo, não é?


- Sim, muito obrigada mesmo! - Ela beijou a testa da mãe. - Tenho que ir trabalhar, até mais tarde. 


Penny pegou sua bolsa e saiu sorridente pelas ruas, despreocupada. O clima não era diferente do dia anterior, mas ela tinha se agasalhado para enfrentar um tempo mais frio. 


                                                       [...]



- Este para a mesa seis. – Andy disse apontando para a bandeja.

“Meu número da sorte.” – Penny pensava enquanto caminhava até o cliente sentado ali.

- Bom dia. – Ela disse sorrindo, como de costume para o rapaz, a encarando.

Penny não pode deixar de notar sua beleza, ele tinha os traços realmente bonitos. O tom do cabelo combinava perfeitamente com os olhos cor-de-mel e com sua pele branca e macia. Seus lábios eram rosados e se destacavam em meia tanta perfeição. Ela não se lembrava de ter visto alguém tão bonito, como ele.

- Bom dia. – Ele respondeu sorrindo. Penny neste momento já estava encantada pelo sorriso do rapaz, mas continuava colocando o pedido dele na mesa.  – Fico feliz que esteja bem disposta depois de ontem.  – O garoto disse receoso,  já ela o observou com um olhar de surpresa.

- O que? – Ela perguntou, não entendia sobre o que o garoto estava falando.

- Digo, depois do belo banho que tomou. – Penny não disse nada, apenas observava as expressões que o garoto fazia, com uma sobrancelha erguida.  – Bem.. a culpa foi minha então.. já que ontem me ignorou, queria me desculpar pessoalmente.

- Como?  – Ela disse  fazendo-o rir , como se o mundo estivesse girando lentamente. Penny não conseguia processar as informações rapidamente. Não com um garoto a encarando sem piscar.

- Olha, desculpa, ontem fui eu que te encharquei.  – Ele disse fazendo alguns gestos com a mão, enquanto colocava a xícara de café na boca.

- Você? – Ele assentiu.  – Ah, tudo bem, estou bem. – Ela disse rápido fazendo-o sorrir levemente. – Isso  é estranho.

- O que é estranho? – Ele perguntou e a menina fez novamente uma cara de assustada, ela tinha deixado escapar seu pensamento, e era tarde demais.

- É estranho você ter vindo me pedir desculpas.  – Ela disse fazendo uma careta.

- Porque?

- Porque pessoas fazem isso toda hora..digo, elas molham as outras sem querer quando passam com os carros pelas poças de água. – Ela riu. -  Mas nenhuma delas oferece uma carona ou algo do tipo.

- Confesso que não estou no padrão de pessoas normais. – Ele sorriu a fazendo sorrir também.

- Penny, outro pedido! – Andy gritava do balcão chamando a atenção da garota.

- Bom, tenho que ir.

- Tudo bem, Penny. – Ele voltou a colocar a xícara na boca. Ela assentiu, logo depois mandando um breve sorriso para Justin, e indo entregar mais um pedido.

Justin não parou um segundo sequer de olhar a garota, queria saber mais sobre ela, queria conhecê-la melhor. Penny a inicio o achou esquisito, tanto por falar com ela, quanto pelas suas atitudes anormais. Mas ambos tiveram o prazer de se conhecer, mesmo que inesperadamente.

                                                               

                                    

Oi amendoins! Como estão? - Amo chamar as pessoas de amendoins, então vcs são amendoins (:

I can take you out..I can take you home..I can take you oh u oh oh oh oh .. parei 
To viciada novamente em take you, yeah.

Gostaram do primeiro capítulo? Eu achei que não ficou bom, sei lá, esperava mais de mim..

Primeira fic que faço narrada em terceira pessoa, resolvi tentar.
Comentem, deixem opiniões, kisses  :*


               o marcador de post que fiz pra mim haha gostaram?   


                                                                                                         

2 comentários :

  1. Adorei o capítulo prin' Coontinua logo! Beijo'
    Obs: E adorei o marcador de post flw?

    ResponderExcluir
  2. Amore sei que é chato, mais se puder pode divulgar minha fanfic pf :c e se quiser ler, vai ser uma honra ter você lá

    http://fanfictionbelieve.blogspot.com.br/

    Obrigada >.<

    ResponderExcluir